Simulação de cartão de crédito: Veja como simular cartão de crédito online.

Ao pedir um cartão de crédito, é bom que você saiba quais as taxas serão cobradas nas faturas que estão por vir. Para que você escolha a melhor opção recomendamos o uso de um simulador de cartão de crédito online.

O simulador de cartão de crédito online é fácil de ser manejado. Separe a informação correta do valor de sua renda e em seguida escolha as vantagens que você quer ter em seu cartão, preencha os campos solicitados pelo site, clique enter e, pronto, você terá acesso ao seu futuro gasto.

Quando você for utilizar o simulador de cartão de crédito online, tenha uma previsão do dia que você deseja o vencimento de sua fatura para que você possa pagar com tranquilidade todas as taxas e juros incluídos na conta. Os encargos financeiros em caso de atraso no pagamento das faturas podem ser um fator de endividamento. Tenha cuidado!

O simulador de cartão de crédito online é apenas um instrumento de consulta e não vincula nenhuma instituição ou banco a disponibilizar o cartão de crédito com os dados gerados na simulação. O nome já diz: é apenas uma simulação sem compromisso com a real exigência da administradora do cartão de crédito.

Alguns simuladores conseguem prever qual é o cartão de crédito que mais se adapta às suas necessidades e ainda disponibilizam explicações sobre o cálculo dos juros, a forma de pagamento em crédito ou débito e taxas cobradas. Essas plataformas online possuem parceiros que disponibilizam informações contratuais para que o consumidor possa fazer a sua comparação e melhor escolha.

Escolher um simulador de cartão de crédito online é investir com consciência em seu futuro. A prudência no momento de contratar qualquer tipo de crédito é o que faz o negócio contratual dar certo para o cliente e para a instituição financeira com taxas adequadas e razoáveis aos preços já praticados no mercado.

Quanto custa um seguro automóvel para Honda Fit?

Diversos fatores de risco relativos ao veículo e ao condutor são considerados para o cálculo do valor (prêmio) do veículo de automóveis. Cada seguradora tem seu próprio banco de dados e consideram diferentes fatores de risco.

Veja nesse artigo os principais fatores considerados no valor do seguro, e o valor para o Honda Fit.

Utilização do veículo

O total de km rodados e a finalidade para qual o veículo é utilizado afetado valor do seguro. Segurados que usam o veículo diariamente para trabalhar ou estudar tendem a pagar mais caro do que aqueles que utilizam apenas aos fins de semana.

Dados do motorista

Devido ao maior índice de sinistralidade entre homens e jovens, motoristas mulheres e com mais de 25 anos tendem a ter seguros mais baratos. Algumas seguradoras dão descontos para motoristas com mais de 10 anos de habilitação e com menor histórico de infração de trânsito. Outro fator considerado é o estado civil do motorista, casados normalmente pagam mais barato.

Local de residência do motorista

Pessoas que moram em apartamento com garagem tendem a pagar mais barato do que aqueles que moram em casa. É considerado também o local onde o veículo é estacionado em casa ou no trabalho do condutor. A cidade e até mesmo o bairro de residência do motorista também influenciam diretamente o valor pago.

Tipo de veículo

Alguns carros são mais visados para roubos e furtos apresentando maiores custos de seguro. Além disso, carros mais antigos, fora de linha ou importados possuem seguros mais caros devido a maior valor de peças caso seja necessário reparos.

Seguro para Honda Fit

O valor seguro automóvel Honda Fit é influenciado por todos estes fatores citados. Além de variar devido ao ano e modelo do veículo, desta forma, o valor do seguro varia entre R$ 1.886,25 a R$ 8.625,52.

 

Abrir conta corrente pela internet: 6 dicas

Não há como negar que a tecnologia tem sido abundantemente vantajosa na vida de quem está constantemente na correria. Fazer compras, pagar boletos, agendar consultas – tudo isso pode ser concluído online. Agora, você sabia que também é praticável abrir conta corrente pela internet?

Muitos bancos tradicionais, visando um público mais antenado e a onda de bancos digitais (como a NuBank e Agibank), já oferecem a oportunidade de abrir conta corrente online, de forma simples e sem burocracia.

Conheça 6 dicas de bancos que dispensam a presença do cliente na abertura de conta. Confira!

6 dicas de bancos para abrir conta corrente pela internet

1.   Santander

No banco Santander você abre sua conta totalmente online, sem taxa de adesão e com direito a diversos serviços. Você pode realizar consultas pelo internet banking, fazer até quatro saques e dois extratos por mês.

2.   Itaú

O banco Itaú oferece um aplicativo denominado AbreConta para quem possui Android ou IOS. Juntamente ele, você pode abrir conta corrente pela internet e trazer direito a várias transações da mesma forma conforme se tivesse feito o cadastro presencial.

3.   Banco do Brasil

Abrir conta corrente pela internet no Banco do Brasil também é fácil. A agência facilita tanto o cadastro pelo computador quanto pelo celular. No entanto, algumas opções precisam ser realizadas apenas na agência física.

4.   Bradesco

O Bradesco oferece diversas modalidades de conta para você escolher qual se adapta a sua necessidade. E mesmo que você possa abrir uma conta online Bradesco, o banco tem a sua disposição um consultor para caso você não se sentir tão seguro ao abrir conta corrente pela internet.

5.   Agibank

Agibank é um banco totalmente digital. Além de você abrir conta corrente online, todas as transações são feitas pela internet, por meio de um aplicativo. Você tem direito aos mesmos serviços de um banco físico, incluindo um cartão de débito e crédito.

6.   Nubank

A startup financeira famosa pelo cartão de crédito roxo também permite abrir conta corrente pela internet. É a NuConta da Nubank. Apesar de ainda não ser factível depositar e sacar dinheiro nem ter cartão de débito, a NuConta permite transferência para outros bancos sem cobrança de tarifas.

O que você achou dessas dicas de bancos para abrir conta corrente pela internet? Escolha o melhor para você e abra sua conta online hoje mesmo!

 

Vingadores Ultimato: Conheça a história do filme

Vingadores Ultimato é o filme que foi escolhido para ser o responsável por fechar um ciclo de dez anos de longas metragens do universo Marvel. Os fãs das histórias em quadrinhos estão ansiosos para ver a continuação do último filme, onde Thanos destruiu metade do Universo.

Os filmes de histórias em quadrinho vieram para ficar, e isso pode ser comprovado apenas com a arrecadação da Marvel durante esses dez anos, a quantia passa dos incríveis 17 bilhões de dólares.

Mas se você não está ambientado a esse universo, fique tranquilo, veja a seguir quais filmes deve assistir para não perder nada desse universo.

O que assistir antes de Vingadores Ultimato?

Os filmes da Marvel são todos interligados, então, se você não assistiu um, com toda certeza perderá alguma referência. Confira, de acordo com a ordem de lançamento, quais filmes você deve assistir antes de Vingadores Ultimato.

  • Homem de Ferro (2008);
  • O Incrível Hulk (2008);
  • Homem de Ferro 2 (2010);
  • Thor (2011);
  • Capitão América: O Primeiro Vingador (2011);
  • Vingadores (2012);
  • Homem de Ferro 3 (2013);
  • Thor: O Mundo Sombrio (2013);
  • Guardiões da Galáxia (2014);
  • Capitão América: Soldado Invernal (2014);
  • Vingadores: Era de Ultron (2015);
  • Homem-Formiga (2015);
  • Capitão América: Guerra Civil (2016);
  • Doutor Estranho (2016);
  • Guardiões da Galáxia 2 (2017);
  • Thor: Ragnarok (2017);
  • Homem-Aranha: De Volta ao Lar (2017);
  • Pantera Negra (2018);
  • Vingadores: Guerra Infinita (2018).

História de Vingadores Ultimato

Agora que você já está por dentro da história desse universo, confira o que acontece em Vingadores Ultimato.

No quarto filme dos Vingadores, os heróis estarão reunidos para enfrentar Thanos e tentar desfazer toda a destruição e morte causada por ele no filme anterior. Alguns heróis da equipe também foram mortos por Thanos, mas mesmo assim, os Vingadores não desistem de salvar o universo. Para isso, eles usarão táticas como viagens no tempo para um período antes de Thanos fazer todo esse mal.

 

Como organizar melhor o armário para se vestir melhor

Mulheres gostam de parecer a cada dia mais elegantes.  Porém, muitas vezes tomamos atitudes erradas com nossas roupas, e nos distanciamos desse objetivo. Temos o hábito de guardar nossas roupas velhas, aquelas que nunca usamos. E, quando vamos as compras, nunca sabemos o que comprar. E a consequência disso é que, nunca sabemos o que vestir.

Mas, preparamos 5 dicas especiais para você melhorar a forma como lida com seu guarda-roupa e se tornar a cada dia mais estilosa.

  1. Não compre algo para apenas uma ocasião

Um casamento, uma festa de Natal, uma reunião de sexta à noite com velhos amigos. Quando temos um compromisso que julgamos importante e inédito, buscamos algo especial e muitas vezes, compramos algo novo.  No entanto, escolhemos peças que usamos apenas uma vez e nunca mais.

Em vez de comprar algo específico para determinados eventos, tente ter algumas peças mais elegantes no seu guarda-roupa que sejam mais versáteis. Se você optar por algo simples e mais clássico, em vez de liderado por tendência, poderá usá-lo várias vezes.

  1. Não compre ou mantenha algo que não se encaixa

Não é incomum manter itens que não servem mais para você na esperança de que eles voltem a servir um dia. Também não é incomum comprar algo em um tamanho pequeno demais como incentivo para perder peso ou porque está na venda e não tem o tamanho normal. No entanto, segurar esses itens – que você não pode usar fisicamente – é uma das piores coisas que você pode fazer se estiver tentando reduzir o tamanho do seu guarda-roupa. Seja realista e honesto consigo mesmo. Se isso não couber, doe para caridade.

 

  1. Não compre ou mantenha algo que não combina com você

Além de segurar coisas que não servem, muitos de nós mantemos peças que sabemos que não são adequadas para nós. Muitas vezes, compramos algo por capricho, porque é uma grande tendência ou porque vimos alguém usá-lo e pensamos que ele parecia incrível – mas, como isso não combina com a gente, nunca o tiramos do armário. Se uma peça de roupa não faz você se sentir confiante e confortável, ela não tem lugar na sua vida.

 

  1. Não compre algo só porque está na promoção

É fácil ser conquistado com um grande desconto, e você deve aproveitar ao máximo grandes descontos – especialmente quando se trata de peças de designers de investimento – mas apenas se essa peça for algo que você realmente precisa adicionar ao seu arsenal. Nunca compre algo apenas porque é um ótimo negócio. Não importa o quão acessível seja, se você nunca usá-lo, é um completo desperdício de dinheiro.

 

  1. Quando você comprar alguma coisa, livre-se de outra coisa

Uma excelente maneira de manter seu guarda-roupa em um tamanho razoável é adotar a regra: cada vez que você adicionar algo novo, retire outra peça (venda ou doe para caridade). Isso ajudará você a manter o seu guarda-roupa mais limpo e organizado, facilitando sua visualização das peças. Além disso, você nunca comprará algo a menos que o ame completamente, sabendo que terá que perder algo especial do seu guarda-roupa.

Com essas dicas ficará mais fácil organizar o guarda-roupa, se vestir melhor e arrasar no look do dia. Boa sorte!

Filmes dirigidos por Mel Gibson: seus melhores e piores filmes

O que uma longa e célebre carreira Mel Gibson levou. De ser a estrela protagonista de filmes como Mad Max para se tornar o cineasta vencedor do Oscar do filme de maior bilheteria da história, Gibson viu mais do que seu quinhão de altos e baixos, o último dos quais tem sido frequentemente colorido por suas próprias explosões públicas.

No entanto, apesar da controvérsia em torno Gibson nos últimos anos, há um verdadeiro talento por trás do homem que encabeçou quatro filmes de arma letal , levou a história de William Wallace para a glória e deu M. Night Shyamalan seu último sucesso com  sinais .

Em mais de uma maneira, 2016 foi o ano de retorno de Gibson. Como ator, ele retornou como um pai vingativo em Blood Father  e como cineasta, ele trouxe a história de Desmond Doss, o primeiro objetor de consciência a ganhar a Medalha de Honra, a uma vida notável na tela grande com o Filme Gospel Até o Último Homem.

Hoje, olhamos para trás em seus esforços de direção, concentrando-nos apenas nos lançamentos teatrais. Para essa lista, levamos em conta a resposta crítica, a reação do público, as bilheterias e o impacto cultural. Vamos começar.

5. O homem sem rosto (1993)

Em sua estréia como diretor, Gibson interpreta um artista desfigurado que faz amizade com um garoto (Nick Stahl). O drama – baseado em um romance de Isabelle Holland – não foi o início mais ambicioso da carreira cinematográfica de Gibson, mas ele provou ser capaz de criar uma história própria depois de décadas como um dos líderes masculinos mais populares de Hollywood. Embora The Man Without a Face tenha sido um fracasso de bilheteria, recebeu críticas positivas dos críticos e estabeleceu Gibson como um diretor que merece ser observado, uma decisão acertada considerando o impacto de seu projeto de acompanhamento (confira o número 1). ).

4. Apocalypto (2006)

Depois do fenômeno que foi  A Paixão de Cristo (mais sobre isso em breve),onde os críticos só falaram que faltou mais musicas evangelicas  todos se perguntaram para onde Gibson, como diretor, voltaria sua atenção em seguida. Ninguém o viu optando pela incrivelmente assustadora tarefa de recriar a civilização maia. Um elenco de atores nativos mexicanos e nativos americanos lidera a representação do filme da jornada de um homem para escapar de um destino sombrio. Gibson novamente segue o caminho da língua estrangeira, empregando exclusivamente o diálogo maia-iucateca para contar sua história. Brutalmente violento e visualmente arrebatador, Apocalyptodemonstrou que Gibson não tem medo de se arriscar com sua narrativa e está disposto a ir a lugares que muitos outros não vão.

3. A Paixão de Cristo (2004)

O filme de maior bilheteria, de maior bilheteria, de todos os tempos, esse exame das horas finais da vida de Jesus (Jim Caviezel) antes da crucificação atraiu tanto o público fervoroso quanto o mainstream, por sua história única que todos conhecem. Além de Caviezel na liderança, o elenco do filme é composto por um elenco diversificado, todos usando o diálogo aramaico, hebraico e latim adequado à era. Embora A Paixão de Cristo tenha sido criticada por sua dura descrição da violência – a tal ponto que alguns sentiram que ela se concentrava mais na carnificina do que na mensagem de paz de Jesus – não há como negar que a visão de Gibson brilha. Este filme está entre suas maiores realizações até hoje.

2. Hacksaw Ridge (2016)

O último filme de Gibson é estrelado por Andrew Garfield ( O Incrível Homem-Aranha ) como um jovem soldado que se recusa a matar durante a Segunda Guerra Mundial. O filme recebeu uma ovação de 10 minutos durante a sua estreia no Festival de Cinema de Veneza e, consequentemente, apresenta uma visão surpreendente de combate que não é vista na tela grande há anos. Além do desempenho principal de Garfield, Hacksaw Ridge é marcado por uma coleção de turnos de apoio notáveis ​​por atores como Vince Vaughn, Sam Worthington, Bracey Luke, Hugo Weaving, Teresa Palmer e Rachel Griffiths. Naturalmente, o filme recebeu uma resposta extremamente positiva e está posicionado para ser um candidato a prêmios.

1. Braveheart (1995)

Este filme biográfico sobre o lutador da liberdade escocesa do século XIII, William Wallace, ganhou o Gibson Academy Awards de Melhor Filme e Melhor Diretor. Por isso, não deve surpreender ninguém que esteja no topo da nossa lista. Apesar de quase não ter parado nas bilheterias domésticas, Braveheart surgiu como uma potência internacional, arrecadando mais de US $ 210 milhões em todo o mundo.

Embora o filme tenha sido legitimamente acusado de imprecisão histórica desenfreada, sua conquista como parte da produção cinematográfica permanece intacta, embora tenha ganhado uma resposta de divisão de alguns. O impacto cultural do filme e seu impacto na carreira cinematográfica de Gibson duraram, assegurando a Braveheart um lugar na história do cinema e como o melhor trabalho de direção de Gibson até hoje.

Veja também: Como assistir filmes pelo celular

Dicas para fazer um empréstimo consignado INSS

Hoje os aposentados e pensionistas do INSS contam com algumas opções quando precisam de dinheiro extra para quitar dívidas, emergências ou para realizar um sonho.

consignado INSS

O empréstimo consignado do INSS é uma dessas opções, uma modalidade de empréstimo voltada especialmente para este público.

Vamos te contar tudo que é preciso saber sobre este empréstimo e te dar algumas dicas para fazer um empréstimo consignado INSS.

Como funciona um empréstimo consignado?

O funcionamento do empréstimo consignado do INSS é semelhante ao de um empréstimo consignado para funcionários de empresas que trabalham com carteira assinada.

O aposentado ou pensionista pede determinado valor à uma instituição financeira, e o valor das parcelas desse empréstimo será descontado diretamente no benefício antes do recebimento pelo beneficiário.

Nesta modalidade as taxas de juros são mais baixas do que nos empréstimos comuns, devido ao risco reduzido que o banco tem de não receber o valor emprestado.

Quais são as condições deste tipo de empréstimo?

As regras para os empréstimos consignados são definidas pelo INSS:

  • A taxa máxima que pode ser cobrada no consignado do INSS é de 2,08% para empréstimo e 3% para cartão de crédito consignado;
  • O empréstimo pode ser parcelado em até 72, no máximo;
  • As financeiras não podem cobrar Taxa de Abertura de Crédito (TAC);
  • Para cartão de crédito consignado, as financeiras podem cobrar taxa de emissão de cartão, no valor de R$ 15,00, parcelado em até 3 vezes;
  • O depósito do valor emprestado não pode ser feito em contas de terceiros;
  • O empréstimo só pode ser feito dentro do estado onde o aposentado ou pensionista recebe o benefício;
  • O empréstimo pode ser feito em qualquer banco, independentemente de onde o aposentado ou pensionista receba o benefício;
  • A margem consignável, é o valor máximo da renda a ser comprometida, não pode ser superior a 35%, sendo 30% para empréstimo consignado e 5% para cartão de crédito consignado.

Porque o empréstimo consignado é uma boa opção?

  1. Desconto direto no benefício:

O desconto direto do valor do benefício mensal ajuda o aposentado a não atrasar parcelas, e evita a necessidade de ir ao banco para pagamento de boletos.

  1. Taxas de juros competitivas:

Enquanto num empréstimo pessoal as taxas de juros podem chegar facilmente a casa dos 8% ao mês, no empréstimo consignado do INSS essa taxa nunca será maior do que 2,08%

  1. Sem consulta ao SPC e Serasa:

A consulta ao SPC e Serasa serve para que a instituição financeira conheça o histórico de pagamentos do cliente e assim defina se aquele contrato possui ou não riscos de inadimplência.

Como essa possibilidade no consignado do INSS é praticamente nula, os bancos não costumam fazer este tipo de consulta para esta modalidade de empréstimo.

Quais são os pontos de atenção ao fazer um empréstimo consignado?

Apesar de ser uma excelente opção para os aposentados e pensionistas, é preciso ter alguns cuidados na hora de fazer um empréstimo consignado. Veja as dicas que separamos:

  1. Consulte as instituições financeiras credenciadas

Muitas instituições financeiras oferecem empréstimo consignado, mas nem todas são credenciadas para isso, o que pode ser um golpe.

O INSS disponibiliza uma lista de instituições cadastradas e autorizadas a realizar esse serviço. Sempre consulte se a sua financeira está nesta lista.

  1. Peça a informação do custo total

Apesar de o INSS obrigar as financeiras a informar ao aposentado e pensionista qual é o valor total de empréstimo, muitas não seguem essa exigência.

Peça sempre qual será o valor total do empréstimo, ou seja, quanto será pago no final do período. Essa informação é importante para que você saiba exatamente o que está contratando.

  1. Não pague para conseguir empréstimo

É proibida pelo Banco Central a cobrança de taxas ou qualquer valor para disponibilizar empréstimos consignados.

Não pague nenhum valor à financeira para conseguir seu empréstimo, e denuncie caso seja cobrado. Como já informamos, as instituições são proibidas inclusive de cobrar Taxa de Abertura de Crédito (TAC).

  1. Cuidado ao passar informações

Principalmente se estiver fazendo o empréstimo de forma remota – pela internet ou telefone – tenha muito cuidado ao passar suas informações pessoais.

Preferencialmente, se puder, vá até a financeira que escolheu e faça o processo pessoalmente.

  1. Pesquise

Apesar de a taxa máxima de juros cobrada ser de 3%, muitas instituições cobram valores menores do que esse para conceder empréstimos.

Para ajudar, o INSS disponibiliza uma tabela com as taxas de juros praticadas no mercado. Lembre-se que o aposentado não é obrigado a contratar com o mesmo banco em que recebe empréstimo. Escolha a taxa mais atrativa, no banco ou financeira em que se sentir mais confortável.

  1. Acompanhe os valores descontados

Como o aposentado pode pegar vários empréstimos enquanto tiver margem consignável, é fácil perder o controle dos valores e parcelas pagas, e quanto ainda falta para quitar o empréstimo.

Sempre consulte o seu extrato do INSS, inclusive para garantir que não estão acontecendo descontos indevidos no seu benefício.

Pelo extrato do INSS, é possível ver todos os detalhes de cada um dos empréstimos.

  1. Faça as contas antes de pegar emprestado

Não se iluda pelo valor baixo da taxa de juros. Todo empréstimo é uma dívida que pode sair do controle. Decida qual é a sua necessidade e peça emprestado apenas o valor que precisa, e evite comprometer seu benefício.

Lembre-se, o empréstimo já será descontado do pagamento, então você não poderá contar com aquele valor por alguns meses.

emprestimo consignado INSS

Seguindo estas dicas para fazer um empréstimo consignado INSS, com certeza você poderá fazer o seu com tranquilidade e utilizar este benefício do INSS para conseguir cumprir seus compromissos ou realizar seus sonhos!

Como marcar consulta no SUS

Precisa de atendimento no sistema de saúde pública, mas não sabe como marcar consulta no SUS? Saiba quais os documentos e requisitos são necessários para marcar uma consulta através do SUS, aqui neste artigo.

Como marcar consulta no SUS

O Sistema Único de Saúde (SUS) pode ser utilizado por qualquer cidadão brasileiro de forma gratuita, independente de cor, raça, gênero e etc. Para ter acesso ao atendimento e conseguir marcar a consulta no SUS é necessário ter registro no sistema, através de um cartão com o número do cadastro individual.

 

Cartão SUS

O cartão do SUS é disponibilizado ao usuário de forma gratuita e para marcar a consulta é obrigatório o uso do mesmo, ou seja, fazê-lo é o primeiro passo para utilizar seus serviços. Para se cadastrar e fazer o seu cartão é necessário procurar a unidade básica de saúde mais próxima de sua casa (UBS) ou Núcleo de Regulação Controle e avaliação (NRCA).

 

Os documentos necessários para fazer o cadastro e adquirir o cartão são: CPF, RG, certidão de nascimento ou de casamento e comprovante de residência.

 

Caso você já tenha feito e perdido o referido cartão, a 2º via do cartão SUS digital fica disponível para impressão no Portal do cidadão do Ministério da Saúde.

 

Marcar Consulta no SUS

Após estar com o cartão em mãos, você poderá marcar a consulta no SUS e passar por atendimento com o médico clínico. Isso pode acontecer no mesmo dia ou realizando agendamento para a data mais próxima disponível.

 

Na data marcada para a consulta, o paciente deverá chegar ao local com pelo menos 15 minutos de antecedência ao horário agendado. Na consulta com o médico clínico, o cliente poderá ter seu caso de saúde solucionado ou em caso de necessidade, ser encaminhado para um médico especialista.

 

Para ter acesso ao atendimento especializado, será necessário que o paciente marque uma nova consulta com o guia de encaminhamento em um órgão NRCA (Núcleo de Regulação Controle e Avaliação), pois somente desta maneira, será permitido o atendimento no SISREG (Sistema de Regulação da Secretária de Saúde).

 

Depois desse novo processo de agendamento de consulta no SUS e atendimento, o cliente pode vir a obter alta dos serviços oferecidos pelo sistema, ou, ser encaminhado para outras unidades de saúde, como clínicas conveniadas, hospital base, instituto de neurologia ou cardiologia, tratamento em reabilitação, entre outros.

 

Lembre-se, é de suma importância que mesmo após ter o seu problema resolvido, o paciente procure por um posto de saúde próximo a região onde reside para que possa fazer o acompanhamento.

 

Como podemos observar, o atendimento no SUS possui diferentes níveis de atenção à saúde, começando pela atenção básica (posto de saúde) onde é possível marcar a consulta no SUS, e podendo chegar até mesmo ao atendimento em uma determinada área especializada (mastologia, obstetrícia, endocrinologia, neurologia, infectologista e outras) com o posterior acompanhamento junto à unidade básica de saúde (UBS).

 

É importante também que as pessoas procurem pelo Programa Saúde da Família (PSF), que é um órgão composto por uma equipe multiprofissional, que conta com médico, enfermeiro, auxiliar e técnico em enfermagem, além dos agentes comunitários de saúde, que realizam o acompanhamento dos integrantes da família nas Unidades Básicas de Saúde, e tiram duvidas quanto aos serviços do SUS e a forma de realizar o agendamento da consulta.

 

E você? Já marcou alguma consulta pelo SUS? Que tal compartilhar suas experiências com nossos leitores.

DPVAT Bradesco: Veja como pagar o DPVAT no Bradesco

O DPVAT Bradesco é um termo muito comum para os proprietários de automóveis no território brasileiro, pois trata-se de um dos custos para aquelas pessoas que decidem ter seu próprio veículo. Apesar disso, muitos ainda têm dificuldades na hora de acertar as contas.

Isso acontece, muitas vezes, porque as pessoas não sabem como efetuar o pagamento e assim acabam esquecendo ou deixando para lá. Esse é um erro gravíssimo – você descobrirá o porquê ao longo do artigo – e deve ser evitado a todos os custos.

Por isso, confira agora como pagar o seu DPVAT de forma descomplicada.

O que é o DPVAT Bradesco?

O DPVAT Bradesco é um seguro obrigatório para Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre. Ele é destinado para os proprietários de automóveis e visa garantir indenização aos pedestres em casos de acidente de trânsito.

É um imposto recolhido anualmente, junto ao IPVA, licenciamento ou emplacamento do veículo. O seu valor varia de acordo com o Estado (UF) e o tipo de automóvel. O Bradesco é um dos bancos oficiais para arrecadar esse tributo. Por essa razão, quem possui uma conta corrente no banco pode optar por pagar a taxa na agência.

Como pagar o DPVAT no Bradesco?

O pagamento do DPVAT é obrigatório e feito juntamente ao pagamento de licenciamento anual. É possível realizar o pagamento em uma cota única ou em parcelas, de acordo com sua disposição financeira.

Essa opção foi disponibilizada pelo DETRAN, uma vez que o valor à vista ficava um pouco caro para algumas pessoas. Confira o passo a passo a seguir:

  1. Acesse a página de pagamentos da Seguradora Líder;
  2. Preencha o formulário com os dados solicitados e clique em continuar;
  3. Gere a guia de pagamento e confirme os dados apresentados nela;
  4. Acesse a página de pagamentos do site do banco Bradesco;
  5. Na aba Tributos, clique na opção Débito de Veículos (IPVA, DPVAT, Licenciamento, Multas e Taxas);
  6. Clique em Pague agora, acesse sua conta e efetue o pagamento.

 

Em alguns casos, como no pagamento à vista por exemplo, não é possível pagar a taxa pelo internet banking. Por isso, é necessário que o proprietário vá até uma agência bancária do Bradesco com a guia do seguro DPVAT Bradesco em mãos ou que retire o boleto lá mesmo.

O que acontece se não pagar o DPVAT?

Quando o DPVAT não é pago, o motorista fica impedido de realizar o licenciamento do veículo. Sem o documento de Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo (CRLV), o automóvel não estará mais rodando legalmente.

Dessa forma, quem continua circulando comete uma infração grave, que pode resultar em problemas desde multas de sete pontos na carteira até a apreensão.

Além disso, o proprietário que não efetua o seguro precisa arcar com os custos de um acidente de trânsito, sendo ele a vítima ou não. Portanto, não se esqueça de pagar o DPVAT Bradesco anualmente e nas datas corretas. Como pode perceber, ele é de fácil acesso e pagamento.

Como Pagar Boletos Utilizando o Cartão de Crédito

O cartão de crédito já é um grande conhecido de muitas pessoas, inclusive é aliado daqueles que gostam de fazer suas compras e ter um prazo maior para o pagamento e aproveitar promoções como acumular pontos e milhas.

Mas também é possível pagar boleto no cartão de crédito e se você quer saber como fazer isso continue lendo que vamos ensinar como é fácil e simples.

Como Pagar Boletos Utilizando o Cartão de Crédito

Como pagar boletos utilizando o cartão de crédito

Quem possui limites de crédito em seu banco pode utilizá-lo para pagar os mais diversos boletos. Dessa maneira pode ter vantagem de conseguir pontos e multas, assim como pode ser uma saída para quem está sem dinheiro e pode utilizar esse limite no cartão de crédito para pagar suas contas em dia.

Ao pagar boleto no cartão de crédito é preciso estar ciente de que dele serão utilizados os limites do disponíveis no cartão, por isso, certifique-se de que possui limite suficiente para o pagamento do boleto, pois só assim a transação será efetivada e confirmada.

Veja:  Como Atualizar BOLETO DA CAIXA e Imprimir Segunda via.

Possui juros e taxas?

As operações de pagamento de boleto no cartão de crédito possuem taxas, pois é cobrado o IOF em cima da operação. Portanto é preciso que você fique ciente de que irá pagar a mais do que o valor do boleto. Então é preciso ter limite suficiente no cartão de crédito para o valor do boleto e taxa cobrada.

Essa taxa varia de operadora de cartão de crédito para operadora, e a cada parcela esse valor de juros aumenta.

Passo a passo de como pagar boleto no cartão de crédito

Se você tem uma conta e deseja pagar o boleto no cartão de crédito siga os passos abaixo para que você realize o pagamento.

  • Acesse o internet banking ou aplicativo do seu banco no celular.

  • Clique em pagamentos

  • Coloque o código de barras

  • Selecione o método de pagamento e escolha cartão de crédito

  • coloque sua senha e confirme

Pronto você já pagou o seu boleto no cartão de crédito e deve ficar atento a sua fatura, pois é onde estarão as parcelas.

Posso pagar qualquer boleto no cartão de crédito

Essa é uma das principais dúvidas de quem deseja saber como pagar boleto no cartão de crédito. A verdade é que a maioria dos boletos podem ser pagos utilizando o cartão de crédito.

Mas a fatura do seu cartão de crédito, por exemplo, não pode ser paga no cartão de crédito, pois você estaria entrando em um círculo de gastar no cartão e depois utilizar ele mesmo para poder pagar a fatura.

Mas boletos como conta de energia elétrica, conta de água, boletos de aluguel, boletos de condomínio, entre outros variados tipos de boleto.

Mas lembre-se sempre de fazer as contas dos juros pelo pagamento de boletos no cartão de crédito.

Outras maneiras de pagar boleto no cartão de crédito

Outra maneira de pagar boleto no cartão de crédito é utilizando o pic pay, esse aplicativo permite que você pague boletos, faça compra de créditos de jogos, uber e muito mais.

Se você quer saber como pagar boleto no cartão de crédito você precisa de seguir os passos abaixo:

  • Acesse o pic pay

  • Clique em pagar e depois clique em store

  • Coloque o código de barras

  • Selecione o cartão de crédito cadastrado na conta do pic pay

  • Escolha em quantas parcelas deseja parcelar e pronto

Os boletos pagos no cartão de crédito pelo pic pay também possuem cobrança de taxa IOF de 2,99% a cada parcela. Então fique atento a isso.

Como Pagar Boletos Utilizando o Cartão de Crédito

Vale a pena pagar contas no cartão de crédito

Apesar de parecer ser muito vantajoso, pagar boleto no cartão de crédito pode ser algo muito perigoso e complicado. Pois os juros que você paga a cada conta paga dessa maneira podem ser altíssimas.

Por isso, o melhor a se fazer é deixar para pagar boleto no cartão de crédito apenas em casos de emergência e que você precisa de mais tempo até ter o valor da conta.

Se você tiver o dinheiro na conta, utilize ele para pagar os seus boletos, pois assim é possível que você consiga até descontos pelo pagamento em dinheiro.

Então, coloque as contas na ponta do lápis e veja qual a melhor opção para você na hora de pagar as suas contas.

Você ainda têm dúvidas de como pagar boleto no cartão de crédito, conheça mais dicas sobre crédito e débito no site de finanças e investimentos Valor Financeiro.